Ciência e Cultura


Em termos científicos, a presença de jazidas de fósseis do período Cretáceo, mundialmente conhecidas, do Museu de Paleontologia de Santana do Cariri e da FLONA Araripe, a primeira floresta nacional do Brasil, tornam singular a Chapada do Araripe, hoje ponto de convergência de estudiosos tanto das ciências da Terra quanto da botânica.

 

Em termos culturais, o isolamento relativo desse território das áreas litorâneas e o longo domínio do sistema agropecuário anterior favoreceram o desenvolvimento de uma cultura própria.

Por suas peculiaridades históricas, econômicas e sociais, o Araripe desenvolveu uma cultura bastante diversificada, com grande participação popular, rica em conteúdo telúrico e profunda na preservação de heranças universais, notadamente das culturas ibéricas, árabes, mediterraneanas e africanas, que se mesclaram com a cultura tapuia, já existente.

O fenômeno religioso e messiânico do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, também contribuiu para atrair para a região manifestações culturais populares de todos os estados nordestinos.

Desses encontros, nasceu o que hoje chamamos de cultura popular do Cariri, com essa região da Chapada do Araripe sendo considerada um grande caldeirão cultural e étnico dos povos do Nordeste brasileiro.

Deixe uma resposta

  • logo5 logo5
  • logo6 logo6
  • logo4 logo4
  • logo3 logo3
  • logo2 logo2
  • logo1 logo1
  • logo7 logo7


2014 Fundação para o Desenvolvimento Sustentável do Araripe
(88) 3523 1605 - E-mail:fundacaoararipe@yahoo.com.br
Rua Leandro Bezerra, 338 - Centro - CEP: 63.100-090 - Crato - CE - Brasil