Iniciativa da Fundação Araripe, tem  doação do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e a execução financeira do  FUNBIO

Durante os dias 19 e 21 promoveremos um intercâmbio de saberes entre as associações que estão sendo acompanhadas pelo Projeto Semeando Conhecimento na Caatinga e os empreendimentos coletivos da Agricultura Familiar., através da Caravana da Sociobiodiversidada, uma iniciativa da Fundação Araripe e do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO).

Serão três municípios da Bahia: Juazeiro, Uauá e Monte Santo, visitando o Armazém da Caatinga, Coopercuc, Montes Sabores e a Efase de Monte Santo.Participarão dessa troca de experiências 13 agricultores/as extrativistas dos municípios de Crato, Barbalha, Jardim, Santana do Cariri, Porteiras e Exu-PE. A partir dessa vivência os/as agricultores poderão fortalecer as iniciativas de processamento de frutos da caatinga já existentes em suas localidades.

1ª Parada: Conhecendo espaços de Comercialização

 A visita foi iniciada pelo Armazém da Caatinga, espaço de comercialização de produtos do semiárido. Uma excelente oportunidade de conhecer como vários produtos estão sendo comercializados através desses mercados colaborativos que têm dado muita visibilidade a caatinga e sua produção.

2ª Parada: Dia de conhecer experiências Exitosas

No dia seguinte a visita foi a Coopercuc, parceira de longas datas da Fundação Araripe. A Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc) foi fundada em 2004, por agricultores familiares desses três municípios do Sertão baiano.
Trabalham com produtos oriundos da Caatinga e extraídos de forma sustentável produzindo uma gama de produtos, como doces, cervejas, geleias cosméticos a base do mandacaru, todos devidamente apreciados pela nossa equipe.
O grupo conheceu também o viveiro de mudas de umbu, maracujá do mato, pinha, entre outras espécies. Essas mudas são doadas pela Coopercuc para os cooperados reflorestar suas áreas.
Damiana, de Porteira (CE), que faz parte do Projeto, é uma das nossas extrativista e aproveitou a oportunidade para mostrar e comercializar seus produtos pimenta em conserva, óleo de pequi e farofa), intensificando o objetivo das ações da Caravana Sustentável que é a troca de saberes, o empreendedorismo e a comercialização de produtos da Caatinga.

3ª Parada: Dia de prestigiar a iniciativas de comunidades parceiras

O terceiro e último dia, foi a vez de conhecer e prestigiar a inauguração do Espaço de Comercialização do Grupo Produtivo da Caatinga, na Lagoa do Mandacaru, Monte Santo(BA).
Grupo formado por 10 mulheres, essa associação é assistida pela Fundação Araripe, através do Projeto Bem Diverso, apoiando essa iniciativa que fabrica sorvetes com produtos da biodiversidade da Caatinga, extraídos de forma sustentável, como o umbu, licuri e maracujá do mato, através dos nossos parceiro Efase e Aresol.
Nessa oportunidade, de intercâmbio de saberes, será possível verificar como empreender com atitudes simples, mas importantes, que trazem autonomia para essas comunidades.
A Caravana da Biodiversidade é uma iniciativa da Fundação Araripe, pelo Projeto Semeando Conhecimento na Caatinga, que tem doação do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como agência implementadora e o FUNBIO como executor financeiro.